FUNDO AZUL ATRIBUI APOIO DE 172.928 EUROS A PROJETO DE INVESTIGAÇÃO INDUSTRIAL LIDERADO PELA OCEANO FRESCO, EM COLABORAÇÃO COM O IPMA E O CIIMAR

Fundos serão utilizados para desenvolver ferramentas de seleção a usar no programa de melhoramento seletivo de Ruditapes decussatus.

  • Mira, 5 de agosto de 2019.startup de aquicultura Oceano Fresco obteve um financiamento por parte do Fundo Azul para desenvolver um projeto de investigação industrial em parceria com o IPMA e o CIIMAR. O projeto conduzirá diretamente à otimização da produção de Ruditapes decussatus no Centro Biomarinho da Oceano Fresco, na Nazaré.
    O Fundo Azul, gerido pela Direção-Geral de Política do Mar (DGPM), aprovou o financiamento de 172.928 Euros, correspondentes a uma taxa média de financiamento de 87% do valor total de 199.105 Euros de despesa elegível, o qual está inserido na tipologia de operação 'Biotecnologia Azul'.


  • Com sede em Mira, no concelho de Coimbra, a Oceano Fresco usa métodos tradicionais e abordagens inovadoras de base científica para a produção e o melhoramento sistemático de espécies de bivalves de alto valor acrescentado, começando por uma espécie bem conhecida de amêijoa que a empresa espera reintroduzir no mercado internacional a um preço competitivo. A Oceano Fresco reúne uma equipa de empreendedores, gestores, conselheiros, cientistas e técnicos de renome internacional, e ambiciona tornar-se numa referência do mercado de €20 mil milhões dos bivalves e contribuindo para níveis mais elevados de sustentabilidade na produção de alimentos ao nível global.
    www.oceano-fresco.pt


  • Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) é um instituto público dedicado à pesquisa estratégica, desenvolvimento tecnológico sobre gestão e conservação dos recursos vivos marinhos, ambientes aquáticos, poluição, toxicologia e aquicultura de moluscos e peixes, inovação, serviços e atividades de divulgação no mar e atmosfera. O IPMA é o único laboratório governamental de pesquisa em pesca e aquicultura em Portugal e garante apoio científico e técnico às políticas definidas pelo Ministério do Mar. A Divisão de Aquicultura e Melhoramento (DivAV) lida com pesquisas pré-competitivas e desenvolvimento experimental para a produção de peixes e moluscos. As instalações da Estação de Produção de Moluscos Experimentais de Tavira incluem uma maternidade e um viveiro com produção própria de microalgas, bem como instalações numa área aberta para cultura e crescimento de juvenis e adultos.
    www.ipma.pt


  • O Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR) é uma instituição líder em investigação e ensino avançado da Universidade do Porto, trabalhando na fronteira de Conhecimento e Inovação Oceânica. O CIIMAR utiliza abordagens baseadas no conhecimento para promover o capital natural e a gestão sustentada dos recursos marinhos através da monitorização da saúde dos ecossistemas, otimização da aquicultura e exploração biotecnológica dos recursos para aplicações ambientais e de saúde humana. Em 2016, os membros do CIIMAR publicaram 398 artigos em revistas internacionais e contribuíram com sucesso para a graduação de 22 estudantes de doutoramento e 81 de mestrado. Além disso, em 2016 foram apresentadas três patentes, refletindo o crescente impacto da sua investigação e o sucesso da implementação das medidas para aumentar a transferência de tecnologia.
    www2.ciimar.up.pt