Instalação do viveiro em mar aberto

  • Maio 2020. A instalação de um viveiro em mar aberto tem duas fases. A 1ª fase decorre num estaleiro em terra, onde se preparam os blocos de betão armado que fazem parte do sistema de ancoragem e se fazem os cortes dos cabos que constituem cerca de 85% da estrutura de longlines. A 2ª fase é a colocação destes elementos na área concessionada nas devidas posições. Para tal são usadas embarcações com capacidade para transportar os cabos e blocos (cada um pesa 7 Toneladas), além da versatilidade e força para dar a tensão ideal ao sistema.

    Já acabámos a 1ª fase em terra, durante a qual recebemos material, construímos os blocos de betão e preparámos os cabos. Esta fase durou cerca de 1 mês.

    Estivemos também a preparar a zona operacional terrestre de apoio ao cultivo, que se localiza no porto de pesca de Lagos (sul de Portugal). Nesse local temos um pequeno armazém de apoio e uma área exterior de armazenagem de material para o viveiro.

    A 2ª da instalação, que decorrerá no mar, será executada nos próximos meses para que o viveiro esteja pronto a receber as primeiras amêijoas no Outono.

    Apesar das restrições derivadas do COVID-19, tem sido uma evolução fluida e com o avanço dentro da programação definida. Tudo devido à atitude positiva e boa vontade de toda a equipa da Oceano Fresco que em conjunto com fornecedores de material e de serviços têm levado o "barco" no rumo certo e que chegará a bom porto nos próximos meses.