Mar2020 atribui €1,5 milhões à oceano fresco para instalação de viveiro em mar aberto

  • Mira, 27 de Novembro de 2019. A empresa de aquicultura portuguesa Oceano Fresco S.A. acaba de anunciar a atribuição de um apoio de cerca de €1,5 milhões para a instalação de um viveiro de mar aberto. A instalação irá ter lugar a partir de 2020 e ocupará uma área de mais de 100 hectares a 5 km da costa de Lagos / Alvor, no Algarve. A estrutura será composta por long lines (cabos horizontais submersos) nas quais serão colocadas lanternas (pratos envoltos em rede) onde os bivalves serão cultivados, tal como ilustrado na imagem.

    Bernardo Ferreira de Carvalho, fundador e CEO da Oceano Fresco, referiu que "o viveiro será fundamental para podermos cultivar o ciclo biológico completo, desde a desova até ao tamanho adulto comestível. Para isso contamos com a articulação entre a nossa maternidade na Nazaré, de onde sairá a semente, e este viveiro no Algarve, onde esta será engordada. Estes ativos são fundamentais para atingirmos o objetivo de nos tornarmos na primeira empresa a aplicar métodos científicos, de longo prazo, sistemáticos e escaláveis à produção de bivalves”.

    O apoio, atribuído pelo Programa MAR2020 à empresa Puromar (detida a 100% pela Oceano Fresco) e condicionado ao preenchimento de determinados requisitos já previstos, vem juntar-se a outros incentivos nacionais e internacionais conseguidos pelo grupo, bem como a investimentos dos seus acionistas, que juntos já superam os €7,5 milhões.

    Com base neste apoio e em recursos próprios, a Oceano Fresco irá expandir as suas operações para o Algarve, tirando partido das excelentes condições naturais do mar, particularmente em termos de disponibilidade de microalgas, que são o alimento natural dos bivalves.

    O Programa MAR2020, que atribuiu o apoio, é um Programa Operacional financiado em conjunto pela União Europeia e pelo Governo de Portugal, desenhado para promover a competitividade e a inovação, para garantir a sustentabilidade económica, social e ambiental da indústria das pescas e da aquicultura, e contribuir para o desenvolvimento e empregabilidade nas regiões costeiras.